A fotografia com câmeras compactas

As câmeras compactas, hoje praticamente todas digitais, foram projetadas para serem extremamente versáteis, para atender a maior quantidade de situações possíveis, desde uma paisagem ao longe até o retrato de uma pessoa. Mas essa versatilidade tem um preço, para atender todas as necessidades do público em geral as câmeras são construídas com objetivas (lentes) fixas que permitem fazer uma foto de uma montanha distante e também de um grupo de pessoas dentro de casa, por exemplo. São as grande-angulares!

As grande-angulares, como o próprio nome já diz, são objetivas que abrem o ângulo de visão, possibilitando ao fotógrafo enquadrar muitos elementos mesmo em locais de pouco espaço (pouco recuo), e devido a essa construção, os assuntos próximos à câmera ficam levemente distorcidos.

E esse efeito acontece também com os nossos corpos e rostos, muitas vezes de maneira quase imperceptível, mas acaba por nos deixar sutilmente diferentes do que somos realmente, o que é suficiente para muitas pessoas acharem que não são fotogênicas, que nunca ficarão bem em fotos.

As câmeras profissionais possuem objetivas intercambiáveis, ou seja, é possível trocar as “lentes” dependendo da necessidade do fotógrafo. O fotógrafo especializado em books normalmente utiliza teleobjetivas para fotografar suas modelos, esse tipo de objetiva não distorce as imagens e tem perspectiva muito próxima do olho humano.

Há um outro fator muito importante a ser considerado, a luz! As câmeras compactas possuem o flash embutido, e por isso disparam uma luz frontal e bem concentrada. Isso deixa a foto “chapada”, sem volume, deixando os fotografados mais diferentes dos seus espelhos. Em uma sessão de fotos profissionais a luz é cuidadosamente distribuída pelo ambiente de modo a proporcionar a melhor imagem possível.

Portanto, quando você se auto-avaliar fotogênico(a) ou não, não leve muito em consideração as fotos tiradas em aniversários, churrascos, batizados e etc.

Não quero tirar o mérito deste tipo de fotografia, que tem um valor sentimental muitas vezes inestimável, apenas quero destacar o valor da fotografia profissional e mostrar as diferenças entre a fotografia amadora e a profissional!

Abraços,
André Reyes