Como organizar suas fotos digitais

Olá Pessoal,

Com a chegada das câmeras digitais (amadoras e profissionais), a atividade de fotografar mudou um pouco. Nas câmeras analógicas nós não sabíamos se a foto havia ficado boa antes de revelar e ampliar, e por isso pagávamos pela ampliação de todas as fotos.

E ainda por considerar também o preço do filme, economizávamos os “cliques”. Aliás, esse tema já foi motivo de muita polêmica, pois logo que as digitais se popularizaram muitos afirmavam que as câmeras digitais duravam menos que as analógicas. A verdade é que elas têm a mesma resistência, o detalhe é que hoje as pessoas tiram muito mais fotos e os problemas decorrentes de desgastes aparecem antes nas digitais.

Atualmente apenas em situações especiais os fotógrafos profissionais ainda usam filme, já que as digitais alcançaram um nível de qualidade muito bom e em alguns casos até superando a película.

Outra mudança considerável é em relação ao modo de armazenar as fotos. As pessoas raramente ampliam (imprimem) suas fotos, normalmente ficam armazenadas no PC. Muitas vezes esquecidas nas inúmeras pastas que se acumulam no disco rígido a cada aniversário ou viagem.

Então seguem algumas dicas de como organizar fotos digitais:

Após fotografar descarregue as fotos no seu micro e logo em seguida (não deixe para outro dia) já apague as que ficaram tremidas, fora de foco, escuras demais, as que foram tiradas acidentalmente e etc.

procure identificá-las com o tema da foto. Ex: Florianopolis_2008_01.jpg (Há softwares que fazem isso automaticamente em pastas inteiras, mas falaremos sobre isso em um próximo artigo)

Separe as que você tem vontade de imprimir em um subdiretório, assim ficará mais fácil quando você levar ao laboratório.

Faça um backup em CD ou DVD, afinal seu micro um dia pode falhar. Ah, não esqueça de identificar o disco!

Seguindo essas poucas dicas você terá suas fotos organizadas e terá mais prazer em ver e mostrar suas imagens.
Continuaremos com as dicas de como organizar fotos no próximo artigo, ok?

Abraços,

André Reyes